quarta-feira, dezembro 06, 2006

PAA investe R$ 600 mil para inclusão de 183 produtores

Uma prestação de contas das atividades desenvolvidas no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que cadastrou este ano 240 famílias e está operando atualmente com 183 agricultores, os quais produzem por semana sete toneladas de alimentos distribuídos para 15 entidades assistenciais diversas, é o objetivo de uma série de encontros que vêm sendo promovidos pelo secretário de Agricultura e Turismo, Antônio Marcelino Oliveira, com representantes dos diversos setores da sociedade civil organizada. O projeto deverá consumir este ano R$ 600 mil, dos quais R$ 491mil repassados até o final de outubro pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) através de protocolo com a Prefeitura Municipal de Itabuna.

Num encontro com representantes de entidades assistenciais beneficiadas pelo programa através do fornecimento regular de hortifrutigranjeiros, realizado na última segunda-feira, 4, no Centro de Convenções do Itabuna Palace Hotel, ele destacou a importância estratégica das parcerias institucionais e do alcance social do PAA, que vem gerando renda e emprego para centenas de pessoas através do fortalecimento da agricultura familiar. O programa movimenta em média R$ 50 mil mensais e parte da produção tem sido utilizada para autoconsumo das famílias cadastradas no PAA.

Assistência técnica - Antônio Marcelino destacou ainda que, além de repassar os recursos do MDA, a prefeitura investe num programa de assistência técnica em parceria com a EBDA, que disponibilizou, através de convênio, um veículo tipo pick-up que será utilizado no apoio ao transporte da produção adquirida pela Secretaria de Agricultura e de Turismo para distribuir às entidades assistenciais diversas. Observa que, em função do programa, muitas famílias envolvidas no PAA passaram a movimentar contas em banco e tiveram acesso a um crédito de até R$ 7.000,00.

Ele elogiou o prefeito Fernando Gomes, que teve o cuidado de escolher 11 técnicos para todas as secretárias e vem conseguindo, apesar das dificuldades enfrentadas pelos governos municipais que estão empobrecidos, inclusive pela crise da lavoura cacaueira que se refletiu na redução dos repasses para as prefeituras da região, marcar a sua administração com obras e importantes realizações na área social.

O secretário destaca que, nos últimos dois anos, a área de agricultura conseguiu, mesmo com uma equipe pequena, mais de R$ 1,5 milhões através de convênios diversos: "O segredo do sucesso destes programas está na parceria institucional e no envolvimento do maior número possível de pessoas, o que vai permitir ampliar alguns programas em 2007. Agora, estamos recebendo um caminhão adquirido com recursos do MDA, que será utilizado no transporte de alimentos e no apoio à produção, com o transporte de insumos agrícolas", conclui Antônio Marcelino Oliveira.

Pequenos agricultores - Também com o objetivo de avaliar o desempenho e acompanhar a prestação de contas relativas a execução do Programa de Aquisição de Alimentos, cerca de 200 pequenos produtores rurais estiveram reunidos no auditório do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães durante a manhã desta terça-feira, 5, com os técnicos da Ceplac e da Prefeitura de Itabuna. Os agricultores, através dos representantes das associações do Ribeiro Seco, Serrado, Morumbi, Roça do Povo e Projeto de Assentamento Manoel Chinês puderam apontar deficiências e potencialidades da primeira fase do PAA.

O encontro serviu ainda para traçar estratégias visando à segunda etapa do programa, cujo edital para apresentação de novas propostas será aberto no mês de fevereiro pelo Governo Federal. O secretário Marcelino Oliveira adiantou que a intenção da Prefeitura de Itabuna é ampliar o número de entidades assistidas com a doação de alimentos, a quantidade de agricultores participantes do programa e o valor mensal que é pago a cada um deles. Atualmente, 15 entidades são beneficiadas pelo PAA e cada produtor recebe R$ 3.500 mil. A Secretaria de Agricultura quer propor o acréscimo de mais 10 entidades e a cota de R$ 4.500 mil para os produtores. (Fonte: Ascom de Itabuna)