quinta-feira, dezembro 07, 2006

CrediBahia terá reforço de R$ 12 milhões

O BNDES acaba de aprovar a liberação de R$ 12 milhões para serem aplicados no Programa de Microcrédito Produtivo do Governo da Bahia, o CrediBahia. Os recursos serão repassados no âmbito do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO) e permitirão uma expansão ainda maior do CrediBahia, que já conta com 129 postos de atendimento espalhados por 126 municípios de todas as regiões do estado.

Em princípio, o aporte do BNDES vai atender a pouco mais de 8.500 pequenos negócios, considerando a média de empréstimos observada, de R$ 1,4 mil por cliente. Porém, como as operações de microcrédito têm um giro muito rápido – o prazo de pagamento fica em torno de seis meses – sua reaplicação poderá beneficiar cerca de 16 mil microempreendedores, somente em 2007.

“Esse recurso vai proporcionar um reforço ao CrediBahia, oferecendo um suporte para que continue a se expandir”, avaliou o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Desenbahia, Caio Greve. A Desenbahia responde pela operação financeira do programa, que conta ainda com o apoio da Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Esporte (Setras) - responsável pela área administrativa - e do Sebrae (treinamento de agentes de crédito), além das prefeituras dos municípios atendidos.

Greve ressalta que o BNDES não será a única fonte de recursos disponível para o CrediBahia nos próximos anos, já que o programa continuará utilizando recursos do Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico do Estado – Fundese. Os financiamentos do programa destinam-se exclusivamente a estimular pequenos negócios, a maioria deles informais, que garantem o sustento de empreendedores de renda mais baixa e de suas famílias, gerando novos postos de trabalho.

A clientela é formada por pequenos fabricantes de roupas, costureiras, doceiras, proprietários de pequenos bares e restaurantes, salões de beleza, ambulantes e de trabalhadores autônomos, a exemplo de eletricistas, jardineiros e encanadores, dentre outros prestadores de serviços. Eles são orientados e têm seus empreendimentos acompanhados pelos agentes de crédito dos postos do CrediBahia de cada município.

O valor dos empréstimos varia de R$ 200 a R$ 5 mil, com juro de 1,8% ao mês e prazo de até seis meses. Se o cliente saldar em dia as parcelas do financiamento, o juro cairá para 1,5%/mês no empréstimo subseqüente. O índice de renovação do crédito tem se mantido sempre alto: estava em 63.6% na posição do dia 4 passado.

Na mesma data, o valor acumulado dos financiamentos, contabilizados desde o início da operação do programa, em junho de 2002, estava prestes a completar R$ 24 milhões – R$ 23,9 milhões, em 19.421 contratos. Somente no último mês de novembro, o programa financiou R$ 2,2 milhões em 1.527 contratos, um recorde que tende a repetir-se a cada mês, diante da perspectiva de expansão mais acelerada. (Fonte: Vladson Menezes – Presidente da Desenbahia)