terça-feira, dezembro 05, 2006

Ações preventivas marcaram Dia de Luta Contra a Aids em Itabuna

Como resultado de parte das ações programadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Itabuna para o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, transcorrido na última sexta-feira, dia 1º, cerca de 600 moradores dos bairros Fonseca, Lomanto Júnior e de áreas adjacentes foram atendidos durante a 1ª Feira da Saúde realizada simultaneamente pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) Amália Lessa e Möise Hage, com o objetivo de conscientizar à comunidade quanto à importância da adoção de medidas preventivas em relação a Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs)/Aids.

Projetada pelas estagiárias do 8º semestre de Enfermagem da FTC, Adriana Peixoto e Ivna Oliveira Mororó, a 1ª Feira de Saúde da UBS Amália Lessa levou para as instalações do Sítio 2 da Fundação Marimbeta, localizado no bairro Fonseca, serviços de coleta para exames citológicos, teste rápido de HIV e procedimentos de aferição de pressão arterial e de glicemia capilar, além de palestras educativas e noções básicas de prevenção e promoção da saúde. Somente neste local foram atendidas 554 pessoas, quando a previsão inicial era para 300 participantes.

Já na UBS Möise Hage, onde a Feira de Saúde foi organizada pelos profissionais de que atuam no bairro Lomanto Júnior, os serviços de controle de hipertensão arterial, do diabetes e as palestras educativas sobre planejamento familiar e de prevenção à DSTs/Aids contou com a participação de 100 usuários daquela unidade. Segundo observou a diretora do Departamento de Atenção Básica, Renata Benevides, além das feiras, durante o Dia de Luta Contra a Aids, todos os profissionais da Secretaria de Saúde estiveram mobilizados para a questão da sensibilização da comunidade para a importância da saúde preventiva que é a principal meta do Sistema Único de Saúde no Brasil.

Comunidade - Participando de uma das palestras educativas, após realizar o teste rápido de HIV, o estudante Fabiano Cruz de Almeida, 18 anos, avaliou como muito importante para a juventude, além de ter acesso a informações, saber como trabalhar a questão preventiva e poder realizar exames. “Para mim, que sou jovem, esta Feira de Saúde foi uma oportunidade de saber até que ponto estou, de fato, consciente sobre como devo me cuidar para preservar minha saúde e promover a saúde na minha família e na comunidade”, disse Fabiano.
Na opinião de Cleiton dos Santos, também de 18 anos, que esteve acompanhando a palestra sobre planejamento familiar, a Feira é uma oportunidade de alertar a juventude para a importância de saúde preventiva tendo em vista que muitos jovens ainda não têm consciência sobre DSTs e agem com irresponsabilidade quando se relacionam sexualmente com outro alguém. “Com as informações que absorvemos aqui, se levarmos a sério, passaremos a agir com mais segurança quando o assunto for sexo”, disse o estudante. (Fonte: Ascom de Itabuna)